20 de abril de 2024 07:42

Marcos Neves anuncia José Roberto como pré-candidato a prefeito em Carapicuíba
Renata Abreu lança abaixo-assinado para SUS Animal
Laércio Mendonça diz que só deixa cadeira do PSD por “decisão da lei”
Vereadores criticam comissionados da Prefeitura por dificultar processos
“Parece que somos 21 pamonhas aqui dentro”, diz Santa Maria
"Cada ano de trabalho da gente é considerado dois do povo aí fora”, diz vereador

20 de abril de 2024 07:42

Marcos Neves anuncia José Roberto como pré-candidato a prefeito em Carapicuíba
Renata Abreu lança abaixo-assinado para SUS Animal
Laércio Mendonça diz que só deixa cadeira do PSD por “decisão da lei”
Vereadores criticam comissionados da Prefeitura por dificultar processos
“Parece que somos 21 pamonhas aqui dentro”, diz Santa Maria
"Cada ano de trabalho da gente é considerado dois do povo aí fora”, diz vereador
Ocupação de leitos de emergências em Osasco sobe para 67,2%

(Divulgação)

Mari Magdesian    -
19 de novembro de 2020

De acordo Boletim Informativo do Coronavírus, divulgado pela prefeitura de Osasco em 18 de novembro, às 18 horas, a taxa de ocupação dos leitos de emergência está em 67,2%. Já a ocupação de respiradores chega a 13,7%. A cidade soma 21.006 casos confirmados da doença com 20.008 pessoas curadas. Desde o início da pandemia em março, o município contabilizou 482 mortes. Embora a ocupação de leitos tenha subido, nos últimos quinze dias, o prefeito Rogério Lins disse em coletiva de imprensa, na terça-feira,17, que não há indícios de que Osasco vá regredir de fase, ou seja, voltar para a fase Vermelha como estipula o Plano S.Paulo, do governo do estado.

Regiões que voltarem a contabilizar alta freqüente, de doentes e mortes pela Covid-19, correm o risco de ter novamente o comércio, academias e restaurantes fechados. A regressão de fase será da Verde direto para a Vermelha, onde só funcionam serviços essenciais. Não há mais retomada gradual da Verde para a Amarela, Laranja e Vermelha. A alta de internações por coronavírus acontece nas redes municipais, estaduais e particulares de Saúde. O avanço da doença foi detectado principalmente nos últimos quinze dias. A próxima avaliação acontece em 30 de novembro.