27 de maio de 2024 19:57

Café Sampa celebra Dia do Hambúrguer com 50% de desconto nos combos
PRTB oficializa Pablo Marçal pré-candidato a prefeito de São Paulo
Defesa Civil de Jandira e GCM chegam ao Rio Grande do Sul
Moradora denuncia vazamento de água em Carapicuíba
Trio rouba adega durante madrugada em Carapicuíba; veja vídeo
Vendedores ambulantes ganham espaços fixos na Fazendinha

27 de maio de 2024 19:57

Café Sampa celebra Dia do Hambúrguer com 50% de desconto nos combos
PRTB oficializa Pablo Marçal pré-candidato a prefeito de São Paulo
Defesa Civil de Jandira e GCM chegam ao Rio Grande do Sul
Moradora denuncia vazamento de água em Carapicuíba
Trio rouba adega durante madrugada em Carapicuíba; veja vídeo
Vendedores ambulantes ganham espaços fixos na Fazendinha
Emidio garante que Osasco vai ter segundo turno

(Foto Mari Magdesian)

Mari Magdesian    -
03 de novembro de 2020

Em coletiva de imprensa, nesta terça-feira, 3, o candidato a prefeito de Osasco, Emidio de Souza (PT), disse com todas as letras que estará no segundo turno destas eleições. “Estou animado. Osasco vai ter segundo turno. Estamos sentindo clima da mudança. Não tenho dúvida. E vai ser bom porque permite que você confronte de maneira mais direta os projetos que estão em jogo. A rua está mostrando que as pessoas querem o segundo turno”.

Quando questionado sobre as pesquisas que indicam o prefeito Rogério Lins (Podemos) com 34% das intenções de voto, Emidio foi taxativo. “Não me preocupo com pesquisa. Já fiz campanha em Osasco, contra o Celso Giglio, na qual comecei com 3% e ganhei”, afirmou. “A eleição em Osasco está longe dos números dessa pesquisa. Essas duas semanas serão decisivas. Na minha opinião, Lins já cresceu o que tinha que crescer. Não sabemos quantas pessoas vão votar por causa da pandemia. É difícil fazer cálculo, mas pode escrever: a eleição vai para 2º turno”.

Sobre os desafios, Emidio concorda que a Saúde será um deles. Sua meta será rever os contratos com as OS (Organizações Sociais) que estão gerindo o Hospital Municipal Antônio Giglio e as duas UPAs (Unidades de Pronto Atendimento). “Não sou contra OS, não é isso que estou dizendo. Só quero averiguar os contratos”, explicou. “Quero criar uma comissão com participação da comunidade”, completou.

Outro setor Emídio promete dar atenção será o de economia e finanças. “O pós-pandemia vai exigir investimentos econômicos e sociais grandes. Estamos vivendo um tempo desafiador no qual ampliar o sistema de proteção social será fundamental. Criar uma Osasco para os idosos, jovens e desempregados. Ampliar políticas de transferência de renda na cidade”, concluiu.