26 de maio de 2024 14:17

Aposta de Osasco leva prêmio de 1,2 milhão na Lotofácil
Capotamento "trava" Raposo Tavares no sentido Capital
Tarcísio autoriza 16 radares na Raposo entre Cotia e SP; veja locais
Ana Paula Rossi deixa Câmara de Osasco por um mês
Cajamar faz Expo Emprego com maior oferta de vagas da história da Região Metropolitana
Emidio diz que “escola não é quartel” sobre escola cívico-militar

26 de maio de 2024 14:17

Aposta de Osasco leva prêmio de 1,2 milhão na Lotofácil
Capotamento "trava" Raposo Tavares no sentido Capital
Tarcísio autoriza 16 radares na Raposo entre Cotia e SP; veja locais
Ana Paula Rossi deixa Câmara de Osasco por um mês
Cajamar faz Expo Emprego com maior oferta de vagas da história da Região Metropolitana
Emidio diz que “escola não é quartel” sobre escola cívico-militar
Projeto que muda regras do transporte escolar é aprovado em 1ª votação

Divulgação

Da redação     -
15 de março de 2024

Os vereadores da Câmara Municipal de Osasco aprovaram em 1ª discussão, em sessão ordinária desta quinta-feira (14), o Projeto de Lei que muda as regras de funcionamento do transporte escolar no município. A proposta recebeu 13 votos favoráveis e uma abstenção.

Assinado pelo prefeito Rogério Lins, o projeto de lei 140/2023 altera a Lei 4.873/2017, que dispõe sobre o transporte escolar privado no âmbito do município de Osasco.

No processo de discussão, o líder do governo na Casa, vereador Délbio Teruel (União Brasil), detalhou a finalidade da proposta.

“É um projeto importante, que vem para ajudar muita gente na nossa cidade. O objetivo é ampliar o número de profissionais para a prestação de serviços no transporte escolar, porque a lei atual limita em demasia essa participação”, explicou. O projeto de lei será votado em segunda discussão na próxima terça-feira (19).

Mudanças

De acordo com o projeto, as mudanças vão permitir a utilização de veículos alugados. Atualmente, a lei possibilita apenas o uso de carros próprios.

Outra alteração prevista é a permissão para que os transportadores possam usar até dois veículos, uma vez que atendam às normas da Portaria Detran/SP n° 1310/2014.

O texto também prevê que pessoas físicas ou jurídicas que detenham outras atividades econômicas na Classificação Nacional de Atividades Econômicas (CNAE) possam exercer a atividade, desde que o veículo seja usado apenas para transporte escolar.

O projeto prevê, ainda, a possibilidade de vistoria anual do veículo por empresa cadastrada no órgão de trânsito e credenciadas, inclusive com laudo de vistoria.