17 de abril de 2024 00:13

Presidente da Federação Mineira diz que "casa" do vôlei Osasco é “ambiente inóspito”
Tarcísio anuncia nesta quarta ampliação de leitos no Regional de Osasco
Frente fria chega na quinta com chuva e mínima de 12°C
Pavimentação asfáltica da Transversal Norte é entregue
Sete são trancados em banheiro durante assalto a salão de beleza
Professor usa golpe de jiu-jitsu para conter aluno em escola de Itapevi

17 de abril de 2024 00:13

Presidente da Federação Mineira diz que "casa" do vôlei Osasco é “ambiente inóspito”
Tarcísio anuncia nesta quarta ampliação de leitos no Regional de Osasco
Frente fria chega na quinta com chuva e mínima de 12°C
Pavimentação asfáltica da Transversal Norte é entregue
Sete são trancados em banheiro durante assalto a salão de beleza
Professor usa golpe de jiu-jitsu para conter aluno em escola de Itapevi
Rubens Furlan é eleito para seu 6º mandato

(Foto Renato Silvestre)

dev    -
16 de novembro de 2020

Com 94,25% das urnas apuradas até as 4 horas da madrugada desta segunda-feira (16), o site do TSE já apontava Rubens Furlan como prefeito de Barueri. Embora não tenha sido anunciado o total de votos, até o fechamento desta edição o candidato tucano já 136.620 votos (85,19%). Esse será o sexto mandato do tucano à frente do Executivo barueriense.

Com o slogan Barueri no Caminho Certo, a chapa majoritária conseguiu alinhar uma coligação com nada mais, nada menos, que 13 partidos. Além do PSDB estão Avante, Dem, PCdoB, PDT, PL, PRDB, PSC, PSL, PTB, PTC, Republicanos e Solidariedade.

No quesito de tradição de grandes votações, Furlan não teve adversários à altura. Além dele, disputavam a prefeitura Mari Tavelli (PSB), Baltasar Rosa (PT), Júlio Leal (PMN), Reinaldo Monteiro (PROS), Capitão Ataliba (Podemos) e professor Balde (PSOL). Entre eles o discurso era um só: “acabar com a oligarquia do mesmo grupo político que administra a cidade há 37 anos”. Segundo lugar na corrida da prefeitura ficou com Mari Tavelli (PSB), que obteve 9.430 votos (5,88%); seguida por Baltasar Rosa (PT), 3.884 (2,42%); Júlio Leal (PMN), 3.443 votos (2,15%) Reinaldo Monteiro (PROS), 2.672 votos (1,67%); Capitão Ataliba (Podemos), 2.437 votos (1,52%) e professor Balde (PSOL), 1.889 votos (1,18%).

Rubens Furlan é o prefeito com maior número de mandatos na história da cidade. O tucano exerceu o cargo entre os anos de 1983 a 1988, depois em 1993 a 1996 e em seguida, de 2005 a 2008, sendo reeleito para 2009 a 2012. Em 2016 voltou para a prefeitura com 143.250 votos, equivalente a 84,73%.

As votações de Furlan sempre foram expressivas. Em 2004, ele garantiu 107.887 votos (78,67%). Enquanto em 2008, o tucano, conquistou 97.923 votos (68%). Já em 2012, Furlan foi eleito com 143.250 votos (84,73%). Além de prefeito, Furlan já exerceu os cargos de deputado federal entre 1998 a 2002, deputado estadual no período de 1991 a 1992, além de vereador entre 1977 a 1982, sendo presidente da Câmara Municipal de 1979 a 1981.