15 de junho de 2024 12:14

Carapicuíba será 1° da região a ter escola do estado sob gestão da iniciativa privada
"Nosso objetivo é um só, é colocar vagabundo atrás das grades", diz Derrite
Câmara aprova R$ 77 milhões para reurbanização do Rochdale
Maior operação policial da América Latina prende 24 pessoas em Osasco
Polícia Militar apreende 8 kg de drogas no Jaguaribe
Teco Godoy se filia ao Podemos em Itapevi

15 de junho de 2024 12:14

Carapicuíba será 1° da região a ter escola do estado sob gestão da iniciativa privada
"Nosso objetivo é um só, é colocar vagabundo atrás das grades", diz Derrite
Câmara aprova R$ 77 milhões para reurbanização do Rochdale
Maior operação policial da América Latina prende 24 pessoas em Osasco
Polícia Militar apreende 8 kg de drogas no Jaguaribe
Teco Godoy se filia ao Podemos em Itapevi
Trio é preso com 3 mil caixas de remédios em farmácia clandestina em Jandira

(Divulgação)

Mari Magdesian    -
25 de setembro de 2020

A Polícia Civil deteve dois homens e uma mulher que foram flagrados com mais de 3 mil medicamentos que seriam comercializados ilegalmente. A ação aconteceu na quinta-feira (24), no Parque Santa Tereza, em Jandira.

Agentes da Delegacia do Meio Ambiente de Carapicuíba receberam uma denúncia informando sobre a existência de uma farmácia clandestina que estaria distribuindo medicamento para a população carente da região.

Os policiais foram até o endereço indicado e constataram que no pavimento térreo de uma casa havia diversas estantes com os medicamentos expostos nas prateleiras, sendo que um homem foi flagrado na referida residência.

O suspeito atribuiu a responsabilidade pelos remédios a uma Organização Não Governamental (ONG), sendo que a equipe foi até o local e não encontrou farmacêutico responsável, nem qualquer documentação da vigilância sanitária.

No imóvel, foram encontradas 140 seringas, quatro tambores com álcool e mais de 3 mil caixas de medicamentos diversos, alguns dependentes de prescrição médica, sendo que a maioria das embalagens estavam grafavas como ‘amostra grátis’.

Todos os materiais foram apreendidos e encaminhados para perícia. Ao final da diligência os investigadores notaram uma ligação clandestina na rede pública de eletricidade, sendo acionada a empresa responsável para a devida constatação.

O homem encontrado na casa e os dois suspeitos posteriormente localizados na sede da ONG foram indiciados. O caso foi registrado como furto qualificado e os envolvidos responderão ainda pela distribuição ilegal dos medicamentos.