22 de junho de 2024 00:46

Incursão em favela resulta na apreensão de quase duas mil porções de drogas
"Operações nas divisas vão continuar", diz coronel Virgolino
Vôlei Osasco apresenta elenco da temporada 2024/2025
Em 4h, polícia e GCM vistoriam 196 pessoas, 71 motos e 25 carros na divisa de Osasco e Carapicuíba
Cotia prevê orçamento de R$ 1,7 bilhão para 2025
Em um mês região ganhará 1° "shopping aberto" semelhante aos da Europa e EUA

22 de junho de 2024 00:46

Incursão em favela resulta na apreensão de quase duas mil porções de drogas
"Operações nas divisas vão continuar", diz coronel Virgolino
Vôlei Osasco apresenta elenco da temporada 2024/2025
Em 4h, polícia e GCM vistoriam 196 pessoas, 71 motos e 25 carros na divisa de Osasco e Carapicuíba
Cotia prevê orçamento de R$ 1,7 bilhão para 2025
Em um mês região ganhará 1° "shopping aberto" semelhante aos da Europa e EUA
Vereadores derrubam veto e recusam "todes" nas escolas de Cotia

Divulgação

Da redação     -
05 de junho de 2024

Na sessão desta terça-feira (4), quase “todes” os parlamentares da Câmara de Cotia derrubaram o veto do prefeito Rogério Franco ao Projeto de Lei 18/2024, de autoria do vereador Johny Santos, que proíbe o uso da linguagem neutra nas escolas municipais.

Em seu veto o prefeito alegou que a proposta de Johny era inconstitucional porque cabe apenas à União, por meio do Ministério da Educação, interferir na política pedagógica. Segundo o prefeito essa função não é de competência do Legislativo municipal.

O veto de Rogério Franco foi derrubado por 11 dos 15 vereadores da Casa. Com isso, volta a valer a aprovação anterior da Câmara Municipal que proíbe a linguagem neutra em todas as escolas da prefeitura.

Além das instituições de ensino, a proposta também se aplica a qualquer documentos emitido pelo poder público municipal, aos editais de concurso público e todas as ações culturais, esportivas, educacionais, artísticas, dentre outras promovidas pela prefeitura.

“Projeto todes, não! Meu objetivo com esse projeto é honrar a nossa língua e proteger as nossas crianças”, postou, em suas redes sociais, o vereador Johny Santos.