28 de maio de 2024 14:49

Café Sampa celebra Dia do Hambúrguer com 50% de desconto nos combos
PRTB oficializa Pablo Marçal pré-candidato a prefeito de São Paulo
Defesa Civil de Jandira e GCM chegam ao Rio Grande do Sul
Moradora denuncia vazamento de água em Carapicuíba
Trio rouba adega durante madrugada em Carapicuíba; veja vídeo
Vendedores ambulantes ganham espaços fixos na Fazendinha

28 de maio de 2024 14:49

Café Sampa celebra Dia do Hambúrguer com 50% de desconto nos combos
PRTB oficializa Pablo Marçal pré-candidato a prefeito de São Paulo
Defesa Civil de Jandira e GCM chegam ao Rio Grande do Sul
Moradora denuncia vazamento de água em Carapicuíba
Trio rouba adega durante madrugada em Carapicuíba; veja vídeo
Vendedores ambulantes ganham espaços fixos na Fazendinha
Vôlei Barueri encara “pedreira” nesta terça jogando em casa

(foto Caio Henrique)

Mari Magdesian    -
30 de novembro de 2020

O São Paulo/Barueri encarou uma série de quatro jogos consecutivas na Superliga contra equipes com todo o potencial para serem as semifinalistas da competição. O time comandado por José Roberto Guimarães jogou, na sequência, contra Osasco/São Cristóvão, Sesi Vôlei Bauru e Minas, sofrendo três derrotas seguidas. Nesta terça-feira (01) a partir das 19h, no ginásio José Corrêa, o adversário será o Praia Clube, atual líder e forte candidato ao título da Superliga.

Na análise do treinador, lidar com adversários desse quilate faz parte do aprendizado da jovem equipe do Tricolor, que tem média de idade de 21 anos. Apesar das dificuldades, o São Paulo tem condições de fazer um bom jogo, como ficou provado na derrota para Bauru, vice-campeão paulista, apenas no tie-break. “O importante é fazermos uma boa partida contra elas, tentar o melhor resultado possível. Nosso time tem muito a aprender ao jogar contra um elenco como o do Praia”, completou o treinador.

O jogo do Barueri na sexta-rodada, contra o Sesc/Flamengo, foi remanejado para o dia 8 de dezembro, no Centro de Desenvolvimento do Voleibol, em Saquarema (RJ). O adiamento é decorrente da infecção de sete atletas da equipe carioca pelo vírus da covid-19. O protocolo da Superliga estabelece que uma partida possa ser adiada caso quatro atletas de um time ou duas de suas levantadoras contraiam o vírus. Ao lado de Praia Clube e Vôlei Osasco, o Flamengo é uma das três equipes invictas da Superliga, mas participou de apenas três partidas. Os confrontos contra Curitiba e Fluminense também haviam sido adiados devido à covid.