3 de março de 2024 22:18

Você viu isso? Motoristas saem na porrada na marginal da Raposo
Pré-candidata da extrema-direita diz que constrói base conservadora forte em Osasco
Você viu isso? Homem com facão agride duas pessoas no Calçadão de Osasco
PT realiza plenária para definir plano de governo de Emidio de Souza
Homem perde controle, estoura vidro de cartório e fere funcionária de forma grave
Reforma da rodoviária de Osasco deve começar em 70 dias

3 de março de 2024 22:18

Você viu isso? Motoristas saem na porrada na marginal da Raposo
Pré-candidata da extrema-direita diz que constrói base conservadora forte em Osasco
Você viu isso? Homem com facão agride duas pessoas no Calçadão de Osasco
PT realiza plenária para definir plano de governo de Emidio de Souza
Homem perde controle, estoura vidro de cartório e fere funcionária de forma grave
Reforma da rodoviária de Osasco deve começar em 70 dias
Habitação de Osasco pleiteia R$ 600 milhões em recursos do novo PAC

Divulgação

Graciela Zabotto    -
17 de janeiro de 2024

Em entrevista ao Diário, Pedro Sotero, secretário da Habitação de Osasco, informou que a Pasta solicitou cerca de R$ 600 milhões em recursos do Novo PAC (Plano de Aceleração do Crescimento), do Governo Federal.

O total corresponde aos nove projetos enviados pela Secretaria ao governo Lula, sendo três projetos para cada eixo: Periferia Viva, Encostas e Regularização Fundiária.

Segundo Sotero, o eixo que demanda maior fatia da verba pleiteada é o Periferia Viva, que vai atender os bairros da Fazendinha, Santa Maria e Rochdale. Dos quase R$ 600 milhões, R$ 332,8 milhões serão investidos no programa de urbanização.

“O Periferia Viva traz um viés muito grande na área de urbanização de favela porque evita grande deslocamento das famílias. Muitas pessoas que moram nessas comunidades já trouxeram parentes, se enraizaram, se acostumaram com aquela região da cidade. Tem gente que quer sair dali, mas tem gente que gostaria de morar ali com qualidade”, comentou o secretário.

As melhorias incluem canalização de córregos, pavimentação de vias, construção de novas unidades habitacionais, instalação de rede de água e esgoto, implantação de equipamentos públicos, iluminação pública e regularização fundiária.

“Toda infraestrutura naqueles locais vão transformar aquela favela de hoje num novo bairro amanhã”, projetou Sotero.

Na Fazendinha, o projeto vai beneficiar 1.538 famílias e o valor destinado será de R$ 91,8 milhões; no Santa Maria, serão beneficiadas 1.583 famílias e o valor destinado será de R$ 70,4 milhões.

Já para o Jardim Rochdale a Secretaria da Habitação solicitou R$ 160,5 milhões em recursos. As obras vão beneficiar 2.014 famílias. Os projetos estão em análise no Governo Federal.